Resenhas de diversos Cursos de Holandês na Holanda

postado em: Vida na Holanda | 4
Resenha de escolas de Holandês
Fonte foto – Pixabay

 

O meu caso de amor e ódio com a língua holandesa parece uma novela mexicana. Entre altos e baixos, estou aos poucos chegando ao meu objetivo. Aprender uma língua estrangeira depois da idade adulta não é nada fácil, pelo menos para mim não está sendo.

Viver na Holanda somente falando inglês é perfeitamente possível, porém a integração total no país se dá após o conhecimento da língua neerlandesa ou como nós brasileiros chamamos: língua Holandesa.

Fiz diversos cursos desde que cheguei aqui, mas também estudei bastante sozinha, inclusive já fiz um post de “Como aprender holandês sozinha (o)”.

Devido a minha falta de foco, prefiro o método tradicional escolar. Mas escolher o melhor curso em outro país não é nada fácil. Por isso, resolvi dividir com vocês a minha experiência e percepção de cada escola.

Mas vale lembrar que gosto é algo subjetivo. Cada pessoa tem uma maneira particular de identificar o que é interessante para si.

Resenha de cursos de holandês na Holanda
Fonte foto- Pixabay.com

 

Irei relatar a minha visão geral e opiniões conforme a minha perspectiva de qualidade.

Escola Taalthuis

Descrição da escola: É uma franquia de escolas de línguas, com unidades distribuídas por toda Holanda.

Local: Fiz o curso na localidade de Hilversum.

Duração: Um curso de 3 meses do nível A1 – A2, apenas uma vez por semana.

Valor pago:  Paguei na época o valor de 325 euros.

Material didático: Material próprio da escola ( incluso no preço)

Opinião: Não valeu a pena. O objetivo da professora era dar o conteúdo programado, independente das dúvidas dos alunos. Ou seja, informações eram passada de forma rápida e sem didática.

Apesar de ter o certificado de conclusão tinha perfeita consciência que não sabia profundamente o assunto.

Escola Volksuniversit

Descrição da escola: Uma escola subsidiada pelo governo para oferecer diversos cursos a preço baixo para os moradores da região, normalmente ligada à biblioteca de cada cidade.

Local: Fiz o curso na localidade de Laren

Duração: O curso do nível 0-A2 durou 6 meses, apenas uma vez por semana

Valor pago:  Paguei na época o valor de 239 euros.

Material didático: Livros da linha Contact (comprei livros de segunda mão por 25 euros)

Opinião: Valeu a pena! Curso muito bom e seguia o ritmo da turma. A base gramatical que aprendi do holandês foi através desse curso. Porém, deixam a desejar no quesito conversação.

Escola ROC vam  Amsterdam

Descrição da escola: Uma escola subsidiada pelo governo como referência para os cursos de integração de estrangeiros.

Local: Fiz o curso na localidade de Hilversum

Duração: O curso do nível A1-A2 durou 1 ano, duas vezes por semana.

Valor pago:  Apenas 100 euros anual.

Confesso que não entendi o motivo porque paguei um valor tão baixo, pois tenho diversas amigas que chegaram a pagar quase 700 euros pelo mesmo curso. Não que eu esteja reclamando!

Após uma rápida pesquisa, soube que os valores dependem do seu tipo de visto e da obrigatoriedade de fazer o exame de integração. E no meu caso, não sou obrigada.

Para entrar nesse curso tive que fazer uma entrevista e um teste de proficiência. Após uma semana de análise, obtive a resposta.

Material didático: Livros da linha Taal compleet (incluso no preço)

Opinião: Valeu a pena! Principalmente pelo preço. Porém, fiquei muito incomodada com forma de tratamento às vezes infantilizada e a didática,. Entendo que por ter no mesmo ambiente imigrantes de diversos países e níveis de escolaridade e conhecimentos culturais diferentes, a balança equalizadora se torna difícil.

Eles seguem o esquema de uma aula de conteúdo e outra aula de exercícios on line. Acho essa didática pouco eficiente, acredito que duas aulas de conteúdo e exercícios on line para fazer em casa seria mais atrativo.

Escola Babel em Utrecht

Descrição da escola: Uma escola particular associada a Universidade de Utrecht, fornece diversos cursos de línguas.

Local: Fiz o curso na localidade de Utrecht

Duração: O curso intensivo do nível A2-B1 durou 2 meses e meio, quatro vezes por semana.

Valor pago:  Paguei na época o valor de 720 euros.

Material didático: Livro Sprong ( comprei no site bol por 37,90 euros)

Opinião: Valeu a pena! Porém fiquei um pouco frustrada. Por ser um curso caro e quase diário, com uma carga horária grande de auto-estudo. Imaginei que na sala de aula teríamos mais conteúdos novos.

Mas as professoras seguiam o livro e não acrescentavam nada mais, além de manter um ritmo acelerado para cumprir o cronograma.

Em resumo, se você já tem uma base sólida e só precisa conversar com pessoas na língua estudada, funciona. Aumentei muito minha conversação e vocabulário. Porém, se o objetivo é explicação de conteúdo, acredito que o curso deixa a desejar.

Resenha de escolas de holandês na Holanda
Fonte foto- Pixabay

Não pretendo fazer mais cursos presenciais, acredito que voltarei para o método de auto-estudo. Mas gostaria de dar algumas dicas para quem acabou de chegar na Holanda e precisa aprender do zero.

Dicas:

1.    Primeiro estude  bastante vocabulário, depois compre um bom livro de gramática  e comece aprender o básico sozinho (a).

2.    Procure na sua cidade, um Centro Comunitário ou Biblioteca que forneçam aulas gratuitas ou quase gratuitas de conversação.

3.    Depois que sentir que já entende algumas palavras busque um melhor curso que se adeqúe a você.

4.    Ou, se preferir, procure uma professora particular.

5.    Sugiro não ir para escolas antes de ter uma base mínima da língua, pois os cursos são ou em inglês ou holandês. E dependendo do curso, irão apenas seguir o livro sem aprofundar o conteúdo, ou seja perda de tempo e dinheiro.

Resenha de cursos de holandês na Holanda
Fonte foto -Pixabay.com

Minha experiência com professoras particulares são muito boas, tive apenas duas:

Vera Hilhorst

Uma holandesa que também foi minha professora na Volksuniversit e o meu primeiro contato com a língua holandesa. As aulas foram em inglês, então foi um começo difícil, pois, o meu inglês não era bom o suficiente.

Pensava em português, falava em inglês e aprendia o holandês, podem imaginar a confusão mental. Mas com todo seu carinho e atenção ela conseguiu me passar a base da língua.

Além de professora ela também trabalha como profissional da voz, com certeza, você já deve ter ouvido a voz dela em algum comercial de TV holandesa.

Domi Online Teaching

A Domi foi um presente que o mundo virtual me deu. Uma brasileira poliglota doutoranda de química na Alemanha, que por amor ( e para nossa sorte), mudou-se para Holanda.

Ela dá aulas on-line para línguas inglesa, holandesa e alemã. Comecei as aulas simultaneamente às aulas do curso na Escola Babel.

E não tenho dúvida que foi ela o meu suporte para ter começado a falar com maior facilidade.

Este NÃO é um post patrocinado, ou seja, todas as opiniões acima, refletem a minha visão.

Espero que tais experiências ajudem vocês na escolha do melhor método de aprendizado. Não desistam, o caminho é árduo, mas não impossível!

Te vejo no próximo post!

 

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do blog Melissa na Holanda e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.

4 Responses

  1. Marcelo Vieira

    Excelente post! Obrigado por compartilhar. Como favo para entrar em contato com a Domi? Obrigado!!!

  2. Elisa

    Adorei o Blog e o post muito bom! Me motivou a começar a aprender a língua. Obrigada pelas dicas! Sucesso ;*

    • melissanaholanda

      Elisa,
      Fico feliz que gostou! Obrigada por ler o blog.
      Abraços
      Melissa

Deixe uma resposta