Meu milagre da Vida

postado em: Vida na Holanda | 6

Meu milagre da vida

Para mim Natal é uma época de renovação, um momento de agradecimento. Talvez este seja o motivo que me levou a relatar algo da minha vida particular.

Poderia apenas dizer Feliz Natal a todos os meus seguidores, mas eu quis mostrar que o verdadeiro Espírito Natalino é acreditar nos pequenos milagres.

Graditão e renovação são os sentimentos que realmente importam nessa vida. Se você acordou hoje com saúde, se você tem algo para comer, tem família, ou simplesmente está vivo, agradeça. Tenha certeza que você tem mais do que muita gente.

Eu fiz esse texto há alguns anos,  na ocasião dos dias das mães para ajudar uma instituição de câncer da Inglaterra, a pedido de uma grande amiga que sabia da minha história. Ela publicou o livro Mothers and Daughters na língua inglesa, sobre a relação de amor entre mães e filhos.

Resolvi publicar no meu blog para dar o meu testemunho sobre a importância de renovar a fé e acreditar que o Natal é mais do que dar presente.

Essa é uma história real do meu Milagre da Vida

 

Era uma manhã de sol e um dia lindo quando eu e minha mãe fomos nos despedir da minha avó no cemitério da cidade.

Após meses no hospital ela finalmente descansou, mas a minha mãe que presenciou o último suspiro da minha avó, estava profundamente abalada e precisava de apoio.

O que eu não sabia é que mais tarde no mesmo dia, eu também iria precisar de apoio.

Foi um longo dia até finalmente voltarmos para casa.

Os meus filhos permaneceram durante todo aquele dia com meu cunhado. Apesar do cansaço físico e mental acreditava que as crianças mereciam alguns minutos de brincadeiras no Playground.

Convidei as minhas tias, que estavam hospedadas em minha casa, por ocasião do enterro, para descermos do 14º andar até o 3 º andar onde se localizava o parquinho infantil. Após 15 minutos de brincadeiras cheguei ao meu limite de cansaço e chamei as crianças para subirem.

Estávamos aguardando o elevador e as crianças começaram a circular o quadrado que separava o elevador social do de serviço; algo corriqueiro e sem perigo, afinal estavam sob os meus olhares atento, juntamente com suas tias avós.

Na época, faltava exatamente uma semana para a minha filha completar 3 anos de vida. Ela adorava brincar de esconder da mamãe. E nessa brincadeira ela encostou na parede ao lado do elevador e disse:

_____ Mamãe !!!! Estou escondida!!!!

De repente um barulho estarrecedor e um grito! Apenas sete passos me separavam da minha filha. Meu filho de 5 anos, chorando gritou:

_____ Mamãe !!! Ela Caiu!!!

Naquele momento percebi que a grade de manutenção do elevador que tinha 1 metro x 1 metro  estava solta e minha filha tinha caído numa altura de 3 andares, correspondente a 6 metros. Numa fração de segundo tirei o chinelo e desci as escadas de incêndio desesperadamente. O meu pensamento naquele momento foi em Nossa Senhora Virgem Maria , eu pedia que a minha filha estivesse viva.

Chorando e em pânico cheguei no andar térreo, gritei para o porteiro pedir uma ambulância. Gritava o nome da minha filha e de repente ouvi um choro e as confortantes palavras:

___ Mamãe estou aqui!

Mas, diferente da grade que causou o acidente, a grade do andar térreo estava parafusada.  Com a força do desespero, consegui quebrar a grade, mas não sabia em qual estado iria achar a minha filha. Ela estava viva, somente isso importava.

De repente, uma mulher chegou para me ajudar, e ao abrir a grade lá estava ela. Com alguns arranhões e de joelhos, chorando muito. Ao vê-la, perdi as forças e não consegui me mover. A desconhecida, vendo o meu congelamento pegou minha filha no colo e tentou me acalmar.

____ Mãezinha ela está bem e viva!!!

Aquelas palavras soaram como bálsamo aos meus ouvidos. Em poucos minutos a ambulância chegou e fizeram os primeiros socorros. Durante o trajeto para o hospital, minha filha estava lúcida e naquele momento eu já tinha me recuperado do choque e tinha apenas a preocupação de socorrê-la.

Foram dois dias na UTI ( Unidade de Tratamento Intensivo), alguns arranhões, pequena esfoliação no couro cabeludo e um corte no dedo da mão. Os médicos questionavam onde ela tinha dor , minha filha prontamente mostrava o dedo.

Após vários exames, os médicos constataram que ela não teve nenhuma fratura e nenhuma sequela da queda. Lembro até hoje dos dizeres da médica da UTI:

____ Mãe, você acredita em Deus? Foi Ele que salvou sua filha. Não tem outra explicação.

Algumas pessoas céticas, que precisam de uma teoria para justificar tudo, podem se prender à tese que a grade, ao cair junto com a minha filha amorteceu a queda e evitou o pior. Mas eu e minha família acreditamos no MILAGRE de Deus e de Nossa Senhora.

Já se passaram 3 anos do acidente. Hoje ela é uma menina feliz e encantadora que a cada dia me mostra que o poder de Deus é maior.

Gratidão !!! Essa é a lição que ficou. Aprender a agradecer pela vida a cada instante e saber que não estamos sozinhos, Deus e Nossa Senhora, a mãe de todas as mães, olham por nós.

Acreditem!! O milagre da vida existe, mesmo após o nascimento.

Desejo que neste Natal vocês possam apreciar cada pequeno milagre em suas vidas.

Beijos

Melissa

 

 

 

6 Responses

  1. Adri Silva

    Só depois de algum tempo consegui conter o pranto dessa emoção. Meu coração de mãe se apertou em cada Trecho da sua história. Milagres existem sim. Feliz natal Melissa, para ti, teus filhos e tua família. Muito tocante a sua partilha. Gratidão, sempre!!! 🙏💕

    • melissanaholanda

      Obrigada querida amiga Adri, eu me emocionei muito também ao relembrar cada momento, mas senti que precisava dar o meu testemunho do amor de Cristo por nós. Um beijo enorme para você e toda sua família. Feliz Natal!
      Beijocas
      Melissa

  2. Dani

    Ah, Melissa! AMO ler sua estória! 😊 E agradeço muito o carinho de vc ter participado desse projeto!
    Um beijo apertado no coração de vocês. ❤️
    Dani

    • melissanaholanda

      Obrigada Dani, a honra foi minha de contribuir com a minha história para um projeto tão bonito.
      Feliz Natal e um beijo grande!
      Melissa

  3. Denya

    Oi Melissa, texto muito pertinente para o dia de hoje. Milagres acontecem sim. É preciso ter fé e realmente acreditar. Que susto e que aflição, me emocionei demais com o que você escreveu. Beijo grande pra vocês e um Natal sereno e cheio de luz e amor pra você!
    Beijo grande de Florença,
    D

    • melissanaholanda

      Obrigada querida Denya, Realmente foi um susto e uma lição. Feliz Natal para você e toda sua família.
      Grande beijo!
      Melissa

Deixe uma resposta