Conhecimento artístico na Holanda e os 100 anos do movimento De Stijl

As minhas visitas a museus no Brasil não eram frequentes, até porque na cidade onde eu vivia não tinha muitas opções para visitar. Porém, na Terra dos Moinhos ir ao museu é algo muito comum, tão comum como ir ao cinema, e não faltam opções.

O meu aprendizado cultural aumentou bastante com essas visitas. O mais interessante é que em vários museus têm atividades para crianças, tornando-se uma excelente opção de passeio, principalmente no inverno.  Os meus filhos tiveram contato com movimentos artísticos que eu na idade deles, nem sonhava que existia.

Um desses movimentos está completando 100 anos é o “Movimento De Stijl” e estão acontecendo comemorações em toda a Holanda, por isso o nosso grupo de Blogueiras Brasileiras na Holanda resolveu contar para vocês através desta blogagem coletiva o que está rolando na cidade de cada uma ou nas suas proximidades.

Antes de mais nada, tive que buscar saber o que era o movimento e os seus principais representantes, então venha comigo que vou lhe contar o que descobri.

O grande representante desse movimento foi Piet Mondrian (1872-1944) cujo o nome remete imediatamente a imagem da sua obra com retângulos de cores primárias delimitados por grossas linhas pretas.

Modrian era um pintor clássico holandês que produzia paisagens com cores escuras e sombrias, próprias da arte do século XIX. Contudo, por volta de 1902 começou a produzir obras com traços claros e com cores primárias.

Optimized-IMG_5940
Obra de Mondrian antes do movimento em 1892

Dentro da visão de Mondrian a pureza das cores primárias e das superfícies planas das formas era uma nova línguagem que transcendia a pintura e deveria atuar em todos os campos da arte. `A partir desta filosofia surge a revista De Stijl (O Estilo),1917-1928, que reúne um grupo de artistas plásticos, pintores, designers e arquitetos defendendo uma utópica harmonia universal das artes.

Segundo dados da wikipédia, o Stijl (ou Neoplasticismo, nome dado por Piet Mondrian à sua filosofia artística) foi um dos grandes marcos da arte moderna, o “mais puro dos movimentos abstratos”. O movimento, de origem e essência holandesa permaneceu ativo e coeso por menos de quinze anos, mas sua influência pode ser sentida nos dias atuais, particularmente na arquitetura, que privilegia espaços abertos, luminosidade, ventilação e funcionalidade, rompendo com convenções arquitetônicas da época e também no campo da pintura com traços retos e vibrantes.

Eu visitei a casa de Mondrian na linda cidade de Amersfoort que vocês conheceram aqui no blog, que foi transformada no museu Mondrian Huis. O museu tem diversas instalações interativas que contam a vida do pintor e todas as suas fases de descobertas até chegada ao movimento revolucionário do Neoplasticismo.

No final do passeio existe uma sala composta de peças de lego nas cores primárias onde  as crianças podem soltar a imaginação e criar os seus próprios quadros ao estilo Mondrian. Enquanto os adultos tomam um delicioso café no espaço reservado do museu ou compram um dos diversos livros sobre o movimento.

Logo na entrada da cidade tem uma grande cadeira representativa do movimento, e por toda Amersfoort existem obras com referências ao assunto. Contudo, se quiser ir numa cidade perto de você confira a relação abaixo de diversas blogueiras brasileiras que vivem na Holanda e participaram desta blogagem coletiva.

Beyond Wind Mills – Eindhoven

The Nerdylands – Leiden e breve menção a Haia

Little Jujuba – Amersfoort

Holandesando – Casa Rietveld Schroder em Utrecht

Por onde anda Fabi? – O Movimento / De Stijl – Utrecht

Os meus filhos não falam holandês e irão para uma escola holandesa. E agora?

A resposta a esta pergunta é bastante complexa, pois envolve vários outros fatores, como o tipo de escola, a alfabetização da criança na língua portuguesa, a idade da criança, as características emocionais da criança, os motivos que levaram a família a se mudar, a adaptação delas no país.

Devido a tantas particularidades é impossível ter uma resposta que abrange todos os cenários. Então, resolvi colocar a minha experiência como mãe de dois, entre 5 e 7 anos, que foram para uma escola católica de ensino básico tipicamente holandesa com quase nenhum estrangeiro.

Na Holanda existem escolas especiais preparadas para o recebimento de crianças estrangeiras, onde elas permanecem por um ano com intuito de aprender a língua neerlandesa. Entretanto, as minhas crianças não foram, pois não havia uma escola deste tipo nas proximidades da nossa residência.

O funcionamento do sistema de ensino holandês e os diferentes tipos de escola que existem no país, serão assuntos no meu próximo post, mas agora vou colocar perguntas básicas que podem ajudar no cotidiano da vida escolar,  ou seja, este texto será em formato de perguntas e respostas, sobre dúvidas que eu tive e que outras mães amigas tiveram ao chegar na Terra dos Moinhos, com crianças em idade escolar.

Vale ressaltar que são experiências pessoais. Não quero em hipótese alguma determinar que as respostas são iguais para todas as família. Quero convidar  você leitor, que tem alguma pergunta que não esteja nesta relação que  me envie a sua questão para que eu a inclua numa nova versão deste post.

Após a escolha da escola e da matrícula feita, chegou o grande dia, a volta `as aulas. E agora?

Qual o material escolar comprar? O que devo levar?

Não tive que comprar nenhum material escolar como lápis, caderno. As minhas únicas aquisições foram as mochilas e as lancheiras. Que podem ser encontradas nas grandes lojas de departamento ou de brinquedos como: Xenos, Hema, Blokker, Action, Intertoys.

Qual comida eu coloco na lancheira?

A escola dos meus filhos não fornece comida, ou seja, os pais devem providênciar dois lanches para o dia. O primeiro composto de uma fruta e uma bebida que pode ser água ou suco. O segundo lanche deverá ser mais completo, pois em alguns casos será o substituto do almoço, devido ao horário de permanência na escola.

Na lancheira, eu coloco pão com requeijão, queijo, presunto, pepino, tomate, cenoura, pistache, amêndoas, entre outros alimentos e mais uma bebida.

Cada escola tem regras de alimentação e existe uma lista de produtos proibidos.Sugiro que você pergunte no ato da matrícula onde encontrar as regras da sua escola. E lógico, considere também o gosto alimentar do seu filho.

E se a criança tiver fome e sede ou quiser ir no banheiro?

Na sala da minha filha de 5 anos existem placas com desenhos, onde a criança pega e mostra quando tem vontade de ir no banheiro. Mas, mesmo assim, eu avisei as professoras no primeiro dia de aula o significado das palavras “xixi” e “cocô”, “banheiro”, “água”.

Para o meu filho de 7 anos eu traduzir pequenas frases referente as necessidades acima e coloquei em pequenos papéis, era só ele mostrar para a professora. Em 3 dias já não precisou mais do papel.

Como é a comunicação do professor com os pais?

No Brasil as escolas usavam agendas individuais para o contato com os pais, aqui usam o grupo de whatsapp. Mas são apenas para informativos da professora (o) , ou seja, nada de passar informação que não esteja dentro do contexto escolar, caso contrário poderá receber uma mensagem até rude de outros pais. Alguns pais criam grupos de integração entre os pais da sala de aula, os chamados hulpouders, contudo permanece a regra da ponteração do assunto.

 Para que serve os sacos grandes para colocar as mochilas?

Chamados de “licesafe”, são para evitar piolhos. Nesta terra fria é uma praga muito comum, pois piolhos adoram os ambientes quentinhos da escola, por isso existem grupos de mães voluntárias que fazem um check up na cabeça do seu filho ao chegar de férias e caso encontrem os malditos, entra em ação o protocolo de piolhos. Eu ainda não tive essa experiência. Ufa!!!

 O meu filho terá uma atenção especial?

Nos primeiros meses poderá ter um professor ou um aluno do último ano que irá ficar algumas horas com seu filho para ensinar palavras básicas, porém, assim que a criança conseguir se comunicar essa atenção extra acaba.

O que fazer quando a criança precisa faltar a aula por doença ou problema familiar?

Avise antes ou no dia durante o período escolar. Explique o motivo pessoalmente, por telefone ou e-mail. As escolas/ prefeituras aplicam uma multa em caso de ausência não justificada.

Como faço para acompanhar o desenvolvimento do meu filho? Tem dever de casa?

Cada escola tem um calendário de reuniões individuais que duram 10 minutos, onde os professores falam sobre o desenvolvimento e dificuldades do seu filho.  Sugiro que compareçam a todas, pois a participação dos pais contam muito para as escolas holandesas. Os deveres de casa são mais comuns a partir do grupo 5 ( crianças com 8 anos).

Como funcionam os passeios escolares?

Normalmente não há custos extras para os pais e quando existe é utilizado do fundo de arrecadação da taxa anual de manuteção escolar ( vou contar mais sobre isso no próximo post). Eu paguei apenas um passeio dos 5 que o meu filho teve durante o ano.

Cuidados pós escolar, como funcionam?

Algumas escola tem um intervalo na hora do almoço, e depois retomam as aulas até as 15 horas. Outras vão direto até `as 14:30. Se você não puder buscar ou cuidar do seu filho fora do período escolar, peça indicação da escola sobre as empresas parceiras para cuidado pós escolar. Estas empresas cuidam do seu filho mediante um pagamento mensal ou anual.

E acima de tudo tenha paciência, o ínicio pode parecer difícil, mas adaptação acaba acontecendo.

Te vejo no próximo post!  E boa volta`as aulas!

Beijocas